19 de outubro de 2017

[Resenha] Além do Amor

Título: Além do Amor (Livro 06)
Autora: Elizabeth Bezerra
Editora: Bezz
Páginas: 552
Ano: 2016
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora


Sinopse: Penelope e Adam se apaixonaram à primeira vista. Viveram uma paixão explosiva e intensa. Mas nem mesmo a força desse amor foi capaz de impedir que mentiras e segredos do passado os atingissem.
Enquanto um fantasma do passado faz de tudo para separá-los, armando uma rede de traições para destruir tudo o que eles têm, Adam lutará até as últimas consequências para recuperar Penelope, mesmo sabendo que suas atitudes podem aniquilar suas chances de tê-la de volta.
Penelope receia entregar seu coração outra vez e se ferir, ainda mais quando algo muito importante está em jogo. Porém, não será fácil resistir a essa paixão que a faz se perder completamente no furacão de emoções que Adam desperta nela.
Uma viagem a trabalho reabrirá novas feridas e será impossível lutar contra o que sentem. Viver esse amor trará como consequência uma notícia que mudará suas vidas para sempre...

NÃO CONTÉM SPOILER DOS OUTROS VOLUMES

Penélope e Adam precisaram passar por cima de muitos obstáculos para ficarem juntos. No volume anterior a esse, nós conhecemos um pouco mais desses personagens da série e vemos a construção do relacionamento entre eles. Vamos ao resuminho sem spoiler:

Há alguns anos, Adam perdeu a noiva e o bebê que ela esperava de uma maneira bem trágica. Ele se sente responsável pela morte dos dois e não queria assumir nenhum outro relacionamento, apenas sexo casual (sempre deixando isso claro para a mulher que estivesse com ele). Penélope vivia presa à regras impostas por um pai agressivo e não era ajudada pela mãe omissa. Teve um casamento arranjado e, para a sua sorte, o noivo fugiu no dia em que casariam. Ela foi humilhada por todos, incluindo a família. Saiu de casa e foi morar com a tia em Nova York. Lá ela conheceu Adam e a vida dos dois muda nesse momento.
Esse volume começa em meio ao caos e demora um pouco para termos ideia do que aconteceu com o casal. Ainda sem sabermos o porquê, o casal se desentendeu e se separou. Adam só quer ter a sua amada de volta e não mede esforços para reconquistá-la. No volume anterior, vemos que existem pessoas que querem separá-los e, para isso, colocam em risco a vida deles.

Adam agora tem medo de que algo muito ruim aconteça com Penélope e toma atitudes extremas para tentar protegê-la. Ele instala câmeras escondidas em todo o apartamento dela (até no banheiro). Ele sabe que isso pode afastá-la ainda mais, mas decide correr o risco para que ela fique em segurança. Penélope ainda está ferida com alguma coisa que Adam lhe fez e não consegue entregar o seu coração a ele novamente, ainda que sofra diariamente com essa separação, ainda que o ame mais que tudo. Ela só não quer que a ferida se alastre e que ela sofra mais.
Então surge uma esperança para o casal, Penélope acha que as coisas vão mudar e que eles poderão ser felizes novamente. Mas, por armadilhas de inimigos, a situação só piora e ela se vê sozinha no momento mais importante de sua vida, quando mais precisava de apoio, quando mais precisava que Adam estivesse ao seu lado.

Sem saber de nada, Adam não entende os motivos que levaram Penélope a se afastar tanto dele. Mas ele não aceita que ninguém mais chegue perto dela; para Adam, Penélope é só dele e ninguém tem o direito de tocá-la. O casal passa pela maior prova de todas e com muito sofrimento envolvido, para conseguir vencer, eles precisarão de todo o amor que têm em seus corações e de confiança. Eles têm uma oportunidade, algo que faz valer a pena todas as lutas que estão enfrentando.
Minha impressão
Esse livro me decepcionou bastante, eu esperava ver alguma melhora no Adam em relação ao seu machismo, mas, infelizmente, ele só piorou. Vou explicar a minha opinião, mas a obra não tem só pontos negativos, tem algumas cenas bem bacanas e a escrita da autora é muito envolvente.

A primeira coisa que me incomodou (e muito) foi o Adam ter instalado câmeras escondidas no apartamento da Penélope e ficar observando-a; achei perversão, se ele quisesse mesmo protegê-la teria usados outros meios para isso. Acho ele ele usou a desculpa de que tinha alguém querendo fazer mal a ela para ficar vigiando. Outra coisa que não gostei é como ele enxerga a Penélope como objeto de posse, é basicamente "ela é dele e ninguém tira". Adam chega ao cúmulo de planejar um sequestro para ficar sozinho com ela e tentar conversar. 

A Penélope amadureceu um pouco desde o último volume e continua bem segura de si e de seus atos. Mas ela ama demais o Adam e ele mexe muito com ela. Por mais que queira se afastar, Penélope ainda cede em alguns momentos. 

O livro é narrado em primeira pessoa por Adam e Penélope e mostra a versão de ambos para as coisas que aconteceram e as que estão acontecendo. Só que nesse volume ainda vemos um outro personagem narrar os fatos e é um dos vilões, que mostra aos poucos os motivos que o motivaram a planejar uma vingança e a querer separar o casal. Achei bem interessante a autora inserir à trama essa outra visão, o que ainda não havia acontecido nos volumes anteriores. 

Uma coisa que achei bem legal e não dá para falar muito é sobre a família da Penélope, especialmente o pai dela. Em um momento bem crítico as coisas mudam um pouco e gostei de como esse processo se deu. 

Minha nota para o livro

6 comentários:

  1. NOSSA QUE absurdo ele colocar câmeras na casa dela e no banheiro? Achei um absurdo e isso virou obsecao. Odeio caras machistas e pelo que vc falou ele não mudou nada, deveria mudar e amo personagens como a Penélope seguras de si, mas odeio quando elas são apaixonadas demais por caras assim e cede depois de tudo. Outra coisa que achei interessante é que tem a narração do vilão é difícil demais.

    Amei a sua resenha e da forma como vc expressou a sua opinião.

    Primeira vez no seu blog e adorei.

    Um beijo da Jhenny do Sussurrando Sonhos 😘😘😘

    ResponderExcluir
  2. Olá, ainda não conhecia esse livro, achei interessante ter esse terceiro ponto de vista na narração. Não estou muito na onde de ler livros com personagens masculinos tão machistas e abusivos, então é uma leitura que eu não faria no momento.

    ResponderExcluir
  3. Como é comum livros de romance adulto apelar para o machismo e olha que eu sou contra todo e qualquer tipo de ISMO, acho desnecessário.
    Nem li o livro e já não suporto Adam e Penélope por se submeter a tudo isso não fica muito atrás, não é um livro que me agradaria.
    Obrigada pela sinceridade da resenha.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Pois é, enquanto eu tava lendo a sinopse do livro fiquei pensando que esse Adam parece ser bem machista e possessivo. Aí li sua opinião e vi que você também achou o mesmo. Bah, que desserviço fazer personagens assim! Não li o livro (nem os outros da série nem esse), mas vou passar longe dessa leitura porque há coisas melhores pra ler sem machismo no enredo. Que bom que você foi sincera na resenha.

    ;*

    ResponderExcluir
  5. Olha, não daria conta desse protagonista... Machista e completamente controlador, ninguém merece. E meio surtado né, instalar câmeras escondidas, planejar sequestro... Eu teria medo desse cara. Não pretendo ler não.

    ResponderExcluir
  6. Genteeee que horror essa de camera escondida para vigiar a mulher. Sobre o machismo ter piorado nesse livro é triste também, nunca imaginaria, um livro com uma capa tão linda.
    Mas eu fiquei curiosa kkkkkkkk
    Linda resenha, parabéns.

    ResponderExcluir