2 de março de 2018

[Resenha] Números de Azar

Título: Números de Azar (Livro 02)
Autora: Anne Holt
Editora: Fundamento
Páginas: 216
Ano: 2017
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora


SinopseTrês crimes. Três códigos. Muito sangue. Nenhum corpo. Quando o calor aumenta… a violência.

Em meio ao verão de Oslo, a detetive Hanne Wilhelmsen é enviada para a cena macabra de um possível assassinato. Em um galpão abandonado, há marcas de sangue por toda parte e, na parede, uma intrigante sequência de oito dígitos escrita com o líquido vermelho. Mas não há sinais da vítima. As pistas são escassas. Nos dois sábados seguintes, o horror se repete. Outros locais, números diferentes. Seria uma brincadeira de mau gosto ou a assinatura de um serial killer? E a questão mais importante: onde estariam os corpos?

Contando com sua habitual sagacidade, a obstinada Hanne corre contra o tempo. Ela só tem cinco dias até o próximo sábado... Mas o que fazer quando a linha que separa o certo do errado começa a se fundir e o sangue derramado pode manchar não só as mãos de inocentes como também a reputação do departamento de polícia onde ela atua?

Uma história vertiginosa. Um final surpreendente.

Resenha
Um crime terrível aconteceu e chocou a polícia. Um galpão abandonado foi cenário de algo violento, havia muito sangue, mas nenhum corpo foi encontrado. Algo ainda mais intrigante chamou atenção da detetive Hanne Wilhelmsen, na parede tinham alguns números escritos. Números escritos com sangue. 
"Ela permanecia completamente imóvel, ponderando sobre como agir. Havia sangue por toda a parte. No chão. Nas Paredes. Até mesmo no teto, havia manchas que lembravam as figuras abastratas de algum tipo de teste psicológico."
No outro sábado a mesma cena se repetiu em outro local. Muito sangue, nenhum corpo. E números na parede escritos com sangue. A detetive não tem ideia de quem seja o autor dos crimes, mas identificou um padrão nesses atos bárbaros. O crime é sempre no sábado à noite e sempre há os números com sangue na parede.
A cidade de Oslo estava enfrentando um período difícil. Além de a temperatura estar elevadíssima nos últimos tempos, a onda de criminalidade cresceu consideravelmente. A situação era pior com os estupros. Quando a detetive Hanne atendeu a mais uma vítima de estupro no sábado seguinte, não percebeu que poderia haver alguma ligação com o caso. 
"— Elas se sentam ali, tímidas e indefesas, olhando para o chão e mexendo os polegares como se fosse culpa delas. Isso me desencoraja muito. Às vezes, eu me sinto ainda mais impotente do que elas."
Todos os policiais estavam muito sobrecarregados e a tensão a cada nova ocorrência estava deixando a detetive abalada. Além de ter que lidar com todo o estresse no trabalho, ela estava passando por uma situação complicada em seu relacionamento. Hanne nunca revelou que é lésbica e sempre manteve a sua vida pessoal o mais restrita possível. Mas Cecile, sua companheira, começou a questionar sobre todo esse segredo a respeito delas.
Enquanto a detetive Hanne trabalha incansavelmente para encontrar o autor dos crimes de sábado e identificar o estuprador, vemos uma busca acontecer paralelamente. Kristine ficou completamente destruída após o estupro, física e emocionalmente. Ela deixou o apartamento e foi ficar com o pai. Cansado de ver a filha se acabando, o pai de Kristine resolve ir atrás do estuprador por conta própria, ele sabe que se a polícia o encontrar ele vai ficar preso pouco tempo e depois voltará às ruas e poderá fazer novas vítimas.

A detetive Hanne quer impedir que no próximo sábado aconteça outro crime e para isso precisa correr contra o tempo.
Minha impressão
Números de Azar é uma trama que aborda assuntos sérios, cheia de mistério e com muita tensão. Anne Holte possui uma escrita envolvente, a cada página insere novas informações sobre o perfil do criminoso e vai soltando pistas sobre ele e sobre o que vai acontecer no decorrer da história.

Os personagens estão muito bem desenvolvidos e a autora os explora com intensidade. A trama é narrada em terceira pessoa e isso nos permite ter uma visão mais ampla sobre os acontecimentos; na maioria dos capítulos vemos a detetive Hanne durante a investigação, mas há capítulos em que acompanhamos Kristine e outros onde podemos ver o pai dela arquitetar seu plano de vingança.

O estupro de Kristine foi violento (todos são) e a autora detalhou a noite de terror que a jovem viveu. Embora seja algo pesado, os acontecimentos são importantes para compreendermos e sentirmos melhor as atitudes dela durante a leitura. Kristine se sente culpada e ver o pai sofrendo por causa dela a deixa pior, ela acha que o desapontou, por outro lado o pai dela não sabe como reagir diante da filha, ele quer ajudar, mas não sabe o que fazer.

O final da obra é ainda mais eletrizante, são momentos de aflição e as coisas acontecem sem enrolação. Eu adorei o final, é um desfecho excelente para o que vemos em toda a leitura. Como amante de livros policiais eu recomendo demais esse livro. Ele é o segundo de uma série com a Hanne Wilhelmsen e pode ser lido separadamente, eu não li nenhum outro e não tive o menor problema, são histórias independentes.

Minha nota para o livro

25 comentários:

  1. Oi Beatriz, tudo bem? Então.. Eu vejo sempre os livros da Anne Holt e fico na dúvida, pois já vi muitas resenhas negativas e notas horríveis, ainda assim fico sempre me deparando com eles novamente quando busco livros do gênero nas redes. Fundamento não tem e-books, então não tenho os livros da autora por sempre ter essa dúvida se vale ou não a pena. Essa é a primeira resenha positiva que vejo de um dos livros da autora com nota acima de 3 (mediano - bom).

    Fiquei mais uma vez intrigada, se vale a pena investir tempo e dinheiro na leitura?

    Gosto da temática dos livros dela, gostei desse que tem mistério, assuntos fortes e preferível ler coisa assim com a pegada real, quando o autor não tem medo de "chocar" com os detalhes do estupro como mencionou.

    Fiquei mais uma vez tentada a comprar livros da autora.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Karini. Esse foi o primeiro que eu li dela e já me apaixonei pela escrita da autora. Eu adorei a trama e fiquei viciada, li rapidinho. Eu espero que você dê uma oportunidade para a autora e que possa gostar tanto quanto eu gostei. Beijos.

      Excluir
    2. Caramba, você escreveu exatamente o que ia escrever. As capas dos livros dela são totalmente instigantes para quem gosta do tema. As sinopses deixam com água na boca, mas todas a críticas que li, especializadas ou de leitores são desanimadoras. Foi a primeira que li positiva.

      Excluir
  2. Olá!

    Nossa, esse parece ser um livro cheio de tensão e questões complicadas e, ao mesmo tempo, emocionantes. O que me desanimou foi saber que a cena de estupro é narrada com detalhes. Normalmente fujo de livros que tenham cenas assim narradas. Gostei da resenha e da dica, mas não sei se leria.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Que livro bacana. Não muito fã do gênero, vejo que ele parece ter um grande potencial. Adoro quando são séries mas ao mesmo tempo independente porque assim você não depende de outros para saber o final haha Acho que será um prato cheio para os fãs do tema. Suas fotos ficaram fantásticas e que criatividade haha <3 Ótima resenha!
    Beijos,
    https://diariasleituras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi Beatriz, tudo bem?
    É bom saber que você gostou desse livro, li algumas resenhas bem ruins sobre ele. Sei que as pessoas tem opiniões diferentes, mas sempre leio várias resenhas dos livros antes de comprar, principalmente quando a editora não disponibiliza o livro em e-book. Espero ler o livro em breve, suas fotos ficaram muito lindas.

    Beijos e Abraços VIVI
    http://vickyalmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Que capa linda demais, a editora Fundamento arrasou demais, caramba. Eu não sou muito fã de romances policiais mas esse me deixou curiosa, gostaria de ver como a autora descreveria essa cena pesada e que quando não é bem escrita, poderia desencadear um gatilho, né? Adorei sua resenha, me instigou bastante.

    ResponderExcluir
  7. Achei a capa bem intrigante, decidamente já dá para perceber que a leitura será intensa a partir daí. Gostei das suas fotos também. Não ê um gênero que me atraia, mas confesso que fiquei curiosa lendo sobre a história por aqui e daria uma chance.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu não conhecia esse livro, mas a premissa é interessante. Gosto desse lance de mistério, mas tem que ser bem trabalhado. Gostei da sua opinião. A capa não é muito atrativa, mas eu com certeza iria ler se tivesse a oportunidade. Parabéns pela resenha!
    Abraços.

    Menino Livros, Haulisson.

    ResponderExcluir
  9. Olá! Uau parece ser eletrizante essa leitura.. Não conhecia o livro mas o enredo parece ser muito bem trabalhado e só de envolver mistério já chama minha atenção.. A resenha ficou muito bacana e com certeza se tiver a oportunidade vou querer fazer esta leitura!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
  10. Pela resenha já consegui sentir todo o mistério que permeia a trama, sem dizer que fiquei mega curiosa para conhecer esse desfecho eletrizante que mencionou. Não conhecia o livro ou mesmo a série, mas fico feliz em saber que pode ser lido independentemente.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Beatriz, não conhecia esse livro, mas pela sua resenha a trama esta bem bacana e essa caçada ao assassino parece estar bem eletrizante *-* Adorei a dica.

    ResponderExcluir
  12. Tenho vontade de ler os livros dessa autora. Pela sua resenha, acho que vou gostar. A temática é forte, envolta em muito mistério. Bem o tipo de leitura que me envolve. Vou anotar da dica, assim que tiver oportunidade, comprarei.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Gosto muito de livros policiais, adorei saber sobre esse e talvez eu dê uma chance no futuro.

    ResponderExcluir
  14. É a primeira vez que leio uma resenha deste livro, e me pareceu ser uma obra bastante instigante. Vou anotar a dica para conferir mais tarde.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro nem a autora, mas a temática me interessa, gosto de livros policiais e envolvendo estupro acho que não li ainda, não da forma como você traz na resenha. Vou ler

    ResponderExcluir
  16. olá Bia,
    Eu já li muitas coisas negativas para outras obras dessa autora e confesso que não tive vontade de ler seus livros para formar uma opinião porque não rs. Sua resenha abriu meus olhos para um livro que eu, provavelmente, vá gostar. Eu achei muito interessante como a parte do mistério e tensão serão trabalhadas e vou anotar a dica, pois acho que vou curtir, obrigada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Acabei comprando o livro e no momento me arrependendo amargamente. Já li mais de 60% do livro e não há suspense algum, a investigação em si começa só com 40% do livro e a polícia investiga menos que os civis. Até o momento o livro não mostrou para que veio, e duvido que melhore.

    O livro é apenas uma capa chamativa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que não esteja gostando da leitura :(
      Eu gostei demais desse livro, o gênero é o meu preferido e fiquei muito satisfeita com essa leitura, tanto que já li mais um livro da autora e pretendo ler os outros dois publicados aqui no Brasil em breve. Mas leitura é assim mesmo né? o que agrada a alguns pode não agradar a outros. É realmente uma pena que tenha se decepcionado.

      Excluir
    2. Uma pena mesmo, pois gosto desse tipo de leitura, gosto de autores nórdicos, mas esse não deu :(

      Excluir
    3. Eu ainda não havia lido nenhum, mas há tempos que tenho curiosidade, principalmente com Jo Nesbo.

      Excluir
    4. Gosto bastante do Nesbo. Já li autores dos 5 países nórdicos, os que eu mais gosto são os suecos (infelizmente sou péssimo para lembrar os nomes dos autores). Os livros suecos que já li, geralmente são mais pesados, muito bem construídos, mas mais sombrios.

      Excluir
    5. Opa!! Aceito indicação, gosto desse estilo.

      Excluir
  18. Oi, Beatriz ^^
    Fico feliz em ver a editora Fundamento nessa pegada de lançar livros de thillers/suspense e agora de romance de época também. Acredito que seja bom expandir para outros grupos mesmo sendo um editora focada a um público alvo, não é a toa que se criam os selos para englobar outros gêneros literários.
    É a primeira vez que leio uma resenha de NÚMEROS DE AZAR e pela premissa vejo alguns elementos já comuns ao gênero thriller, mas é sempre bom ler para encontrar vestígios novos que contribuem para se ter uma leitura nova do gênero por outro prisma.
    Capítulos onde vemos o ponto de vista da vítima são os que mais trazem aflição para o leitor pois nos coloca na cena e nos sentimentos e dor que a pessoa provavelmente sentiu.
    Acho bem perturbador cenas de crime onde só se encontra sangue espalhado para todos os lados, é uma aflição e frustração por não saber o que ocorreu que dá vontade de pular tudo para chegar na cena onde é explicado o acontecido! Definitivamente eu não daria para ser um detetive ou policial. ashasuhsau
    Fico feliz de saber que o livro pode ser lido de forma independente de outro. Adoro livros assim pois mesmo que sejam lançadas pilhas e pilhas de volumes você pode ler tranquilamente conforme for conseguindo os volumes mesmo que seja o segundo ou quinto. Mas claro que possuem aqueles que dão spoilers ou pistas do que ocorreu no livro anterior e isso não me agrada.
    Parabéns pela resenha, Beatriz.
    Abraços.

    ResponderExcluir