10 de janeiro de 2018

[Resenha] Confissões

Título: Confissões
Autora: Kanae Minato
Editora: Vestígio
Páginas: 176
Ano: 2017
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora


Sinopse: Seus alunos mataram sua filha. Agora ela quer se vingar.

O mundo da professora Yuko Moriguchi girava em torno da pequena Manami, uma garotinha de 4 anos apaixonada por coelhinhos. Agora, após um terrível acontecimento que tirou a vida de sua filha, Moriguchi decide pedir demissão.

Antes, porém, ela tem uma última lição para seus pupilos. A professora revela que sua filha não foi vítima de um acidente, como se pensava: dois alunos são os culpados. Sua aula derradeira irá desencadear uma trama diabólica de vingança. Narrado em vozes alternadas e com reviravoltas inesperadas, Confissões explora os limites da punição, misturando suspense, drama, desespero e violência de forma honesta e brutal, culminando num confronto angustiante entre professora e aluno que irá colocar os ocupantes de uma escola inteira em perigo.

Com uma escrita direta, elegante e assustadora, Kanae Minato mostra por que é considerada a rainha dos thrillers no Japão.

Você nunca mais vai olhar para uma sala de aula da mesma maneira.

Resenha
Yuko Moriguchi é uma professora que vê a sua vida mudar completamente após a morte de sua filha. Manami era uma garotinha doce e alegre, que amava coelhinhos e tinha apenas quatro anos quando aconteceu algo terrivelmente cruel com ela. Todos acreditaram ter sido um acidente, mas Moriguichi descobriu a verdade, a dolorosa verdade, e planejou uma vingança.

A professora criava a filha sozinha e precisava trabalhar, a menina ficava na creche até um certo horário e depois uma senhora que morava atrás da escola a pegava. A senhora ficou doente e a creche concordou em ficar com Manami até a professora chegar, mas às quartas tinha reunião de professores e ela saía mais tarde. Nesses dias Manami ia para a escola com ela e ficava esperando, duas alunas a olhavam. Só que uma tarde as coisas não aconteceram desse jeito e ela foi assassinada... por dois alunos de Moriguchi!
Ao descobrir o que aconteceu com a sua filha, a professora teve vontade de matá-los, mas agiu friamente ao desenvolver um plano para se vingar. Moriguchi deu aulas até chegarem as férias e entregou uma carta de demissão. Foi quando, no último dia de aula, ela deu início ao seu plano e revelou à turma a verdade por trás da morte de sua filha.

Toda a classe ouviu a professora atentamente enquanto ela contava com detalhes como os assassinos de sua filha agiram. Ela os chamou de "A" e "B", mas devido ao contexto e por conhecerem os dois, os alunos logo descobriram as suas identidades reais. Tudo foi um plano sórdido de "A", um gênio que queria atenção e não gostava quando não era compreendido por suas criações.
"A" criou uma máquina capaz de matar e queria experimentá-la, com a ajuda de "B" - um jovem que se sentia fracassado e viu uma oportunidade de se mostrar útil -, ele finalmente encontrou uma vítima perfeita, a filha de sua professora. Depois de contar toda a história, Moriguchi revelou algo que deixou "A" tão surpreso quanto o restante da turma: Manami não havia sido morta por "A", mas por "B".

Só então a professora dá a sua cartada final. Ela sabia que o sistema penal não os condenaria como acreditava ser preciso, ainda mais por serem adolescentes de 13 anos, por isso, para que os assassinos soubessem o peso do crime que cometeram, ela fez algo que lhes atormentaria e, novamente, chocou a todos. Daquele dia em diante o resultado foi desastroso de maneiras diferentes para os dois assassinos.
"Eu queria que entendessem o valor e o peso terrível da vida humana, e, depois de entenderem, que percebessem as consequências do que fizeram e vivessem com isso. Mas como eu poderia fazê-lo?
Conheço uma pessoa que vive com esse peso nas costas e encontrei nele certa inspiração."
Minha impressão
Eu simplesmente não consegui largar esse livro e li de uma vez. A trama é completamente instigante e envolvente, a escrita da autora torna tudo ainda mais real e a maneira como ela estruturou o livro nos permite ir descobrindo mais sobre a vida e personalidade dos assassinos através de relatos em primeira pessoa escritos por diferentes personagens.

Desde o início houve um motivo torpe para que "A" tivesse o desejo de matar, de fato ele queria chamar atenção, mas não do público de um modo geral, uma pessoa, apenas uma pessoa precisava ver do que ele era capaz. "B", por outro lado, não queria mais ser um inútil e viu a oportunidade de fazer algo notável;  mas ao perceber que "A" o queria apenas como testemunha da morte de Manami ele decidiu estragar esse momento, então fez algo ainda mais repugnante.

O livro aborda temas muito fortes a cada capítulo, questões sociais e psicológicas, situações onde somos levados a refletir. A vingança permeia por toda a trama, não apenas por parte da professora, mas diferentes personagens têm esse desejo.

Confissões é uma obra capaz de fazer o leitor se questionar sobre as suas próprias conclusões de certo ou errado ao longo da leitura e que nos traz um final totalmente inesperado. A vingança vale a pena? Essa pergunta paira em nossas mentes ao final da leitura. É um livro genial, não encontro palavra para descrevê-lo melhor.

Minha nota para o livro

14 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Mas gente, que livro é esse??? Chocada! Já me senti presa lendo tua resenha, imagina então lendo o livro... Não conhecia a obra, mas adorei tua resenha e irei ler, sem dúvidas...

    Beijos,
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa estava lendo a resenha e só pensava que tenho que ler o livro para saber a responta do porque. Já vai para minha lista.

    Bjus*
    http://imagine-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, como vai?
    Nossa, que livro intrigante e curioso. Fiquei com muita vontade de ler, com certeza vai para minha lista de próximas leituras.

    Beijinhos,
    https://livroseimaginacoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Que trama forte. Não conhecia o livro, mas achei a proposta super original e fiquei com muita vontade de ler. Sem dúvidas entrou para a minha lista de desejados.

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  5. Ca-ram-ba! Eu acho que estou sem fala mesmo sem ter lido o livro, só pela sua resenha mesmo. Não sei se eu teria coragem de realmente o ler, mas não nego que mesmo estando impactada e um pouquinho horrorizada, eu fiquei muito curiosa para saber como tudo acontece. Que livro! Que resenha! Amei!

    Abraços,
    https://literaleitura2013.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. A resenha me prendeu de tal maneira que estou a me perguntar a punição desse A e B. E meu lado materna me faz muito querer ler e acredito mesmo que o livro seja instigante, pois a leitura da postagem fez isso comigo. Dica mais que anotada, adorei conhecer o livro.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oieee
    Eu já me prendi na sua resenha imagine na obra, fiquei muito curiosa e intrigada, quero muito saber o desenrolar dessa obra. Quando vi o título nem imaginei que fosse uma história tão surpreendente desse jeito.

    ResponderExcluir
  8. Oiii Beatriz

    A história toda é super sugestiva, a gente pela sinopse já fica se perguntando o que irá acontecer. Com certeza vou amar ler esse livro, ainda mais sabendo que prende tanto assim.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  9. Uau, esse livro parece ser tenso! Que chocante a morte dessa garotinha! Curiosa para ler e descobrir o desfecho dessa trama e dessa vingança.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Beatriz! Já li a respeito desse livro e me pareceu mesmo chocante. Gostei de saber o que esperar dele, uma pena que não posso ler no momento, mas está na minha lista de desejados já há um tempo.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Fiquei muito interessada pela temática e tenho certeza que a narrativa nos traz muitos ensinamentos e reflexões.
    Dica anotada!

    ResponderExcluir
  12. Pela deusa, que livro tento, só na resenha senti angústia, A e B, a filha assassinada, nossa, preciso ler. também gostei da capa, sem excessos, condizente a ideia do livro, mas ainda estou na angústia. credo. imagina quando eu ler?

    ResponderExcluir
  13. Olá, não conhecia essa obra e fiquei bastante ciriosa pois gosto do gênero.

    Parece ser uma ótima leitura.

    Abraços

    ResponderExcluir