13 de setembro de 2017

[Resenha] No Reverso do Viés

Título: No Reverso do Viés
Autora: Amélia Alves
Editora: Ibis Libris
Páginas: 116
Ano: 2015
Adicione ao Skoob
*Cortesia da Osays Cultural


Sinopse: "No reverso do viés" é o 4º livro de Amélia Alves, poeta e educadora, nascida em Campos dos Goytacazes, RJ, graduada em Letras, em Português-Inglês, pela Faculdade de Filosofia de Campos (UNIFLU). Mestre em Educação pela UERJ, publicou Vácuo e paisagem (Grupo Uni-verso, 1978), Atrás das borboletas azuis (Oficina do Livro, 2005), e o vol. 49 da coleção 50 Poemas escolhidos pelo autor (Galo Branco, 2009). O livro recebeu o 2º lugar no Concurso Internacional de Literatura da UBE-RJ, do Prêmio Pizarro Drummond, em 2009, na categoria poesia de livros inéditos. Prefaciado por Olga Savary e ensaio de Ivan C. Proença.

Resenha
Rosa E Cravo
Nessa roda,
sem medo, mágoa ou mistério,
porei minha cara de fora
por lábios abertos em sinal
de sim.

Na pétala da rosa-chá
que inspira o que se faz por se dar
busco um cravo que me ligue na pele
e não brigue por nada
embaixo daquela escada,

na onda que vaga
em muito ou coisa pouca
- ao pé do céu, ao céu da boca.
(Página 46)
No Reverso do Viés é uma obra de qualidade incomparável, com poemas fascinantes e um português belíssimo. Amélia Alves escreve com a alma e o livro nos traz uma maravilhosa diversidade cultural, um incrível jogo de palavras e muita sensibilidade.

Jogo de Búzios
Mulato, solteiro, faceiro,
perdido no meio do que se passou,
no samba presente me faço maneiro.

Meu nego, meu santo,
quem foi que te disse que branco não sou?

Sou cara de fome, sou preto sem nome,
entanto bonito bem forte e trabalhador,
na bola, o esporte que me consagrou.

Meu nego, meu santo,
quem foi que te disse que assim se traçou?

No meio da rua, carrego esta grua
que alguém me mandou.
Por tristeza e por dor, me dou como for.

Meu nego, meu santo,
me diz quem eu sou.
(Página 53)
"Para tentar entender um poema faz-se necessário ler este mesmo poema um sem número de vezes. Porque a cada leitura, ele é um poema novo em folha, renovado."(Olga Savary)
Uma leitura inspiradora, que nos faz refletir através de cada poema e nos leva a uma encantadora viagem pelo mundo da poesia, onde podemos contemplar a sua essência. 
Minha impressão
É extremamente gratificante quando nos deparamos com uma obra que consegue nos deixar sem palavras para descrevê-la. Eu li esse livro há algum tempo, tentei fazer essa resenha algumas vezes, mas nada do que eu escrevia conseguia mostrar o quanto essa obra me fascinou. 

Sou amante da poesia e ter em mãos uma obra completa é uma honra. Sinto-me grata por ter tido o prazer de realizar essa leitura e por ter conhecido o trabalho de Amélia Alves. 

Na obra encontramos uma poesia rara, que pouco vemos nos dias de hoje; a autora possui uma escrita madura e requintada, seus poemas são deslumbrantes, intensos e impecáveis. 

Minha nota para o livro

11 comentários:

  1. Oi, Beatriz! Fico feliz que tenha gostado da leitura. É muito bom quando recebemos algo que nos estimula e agrada assim, né?
    Infelizmente, poesia não faz o meu gênero, então deixarei passar a dica, mas adore a sua resenha!

    ResponderExcluir
  2. Olá Beatriz;
    Sou apaixonada por poesia e quem não é?! Enfim, são livros para se ter na cabeceira.
    Lindo o primeiro poema, acredito que todos procuram um cravo que não brigue debaixo da escada e em nenhum outro lugar.
    Sucesso a autora, não a conhecia.

    Beijos.
    https://cabineteste.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem?
    Não costumo ler muitos livros de poesia mas gostei bastante desse afinal acredito que poesias tem que serem escritas de coração até tocar nos leitores que foi o que aconteceu com você, anotei a dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Eu realmente já tentei ler poesia, aliás, eu já li poesia. Mas realmente quando algo não é para nós não é para nós. Eu não me sinto feliz lendo poesia entende? Arrasto e arrasto. E para mim esse não deve ser um sentimento que acompanha as minhas leituras, porque ler é para me fazer bem. Então eu desisti :/
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  5. Oii! Parece ser uma obra realmente linda e reflexiva, eu sinto a mesma frustração sempre que leio um livro de poesia haha, em relação a não conseguir explicar na resenha o quão incrível aquela obra foi para mim. Mas a sua resenha está incrível e me deixou bem curiosa para conferir esse livro, obrigada pela dica. Bjss!

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Nossa você falou tão bem dos poemas que fiquei interessada, e olhe que nem sou muito fã desse gênero de leitura, apesar de sempre tentar ler quando posso. Amo esses escritores que escrevem com alma, e acabamos nos identificando com os poemas! <3
    Parabéns pela resenha!

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Beatriz! Fico feliz que tenha gostado é que as poesias te envolveram.
    Infelizmente poesia não é um livro que eu goste de ler.
    Parabéns pelo post.

    Beijos e até a próxima!

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Não é sempre que entendo poemas, pois quem os escreve tem um dom que não sou capaz de entender totalmente, mas adoro ler eles! Adorei conhecer este livro, com certeza lerei.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  9. Oi tudo bem?

    Não costumo ler poesia, mas as vezes leio e sempre e pergunto o por que de não ler mais vezes, gostei muito de conhecer a autora, e espero poder ler mais em breve!

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Boa noite, gostei da resenha, achei bem interessante.

    ResponderExcluir
  11. Olá,

    Eu não sou amante da poesia, já fui um dia, porém super entendo esse "bloqueio" em falar de livros que tanto nos encantaram, sinto essa dificuldade na hora de escrever resenhas de livros que me tocaram profundamente.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir