25 de setembro de 2017

[Resenha] Meia-Noite em Pequim

Título: Meia-Noite em Pequim
Autor: Paul French
Editora: Fundamento
Páginas: 312
Ano: 2017
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora


Resenha
1937, Pequim. Um crime brutal aconteceu, uma jovem estrangeira foi encontrada morta na Torre da Raposa e os detalhes sórdidos do crime deixaram a todos muito chocados. Muitos mistérios estão escondidos por trás desse assassinato e ao longo da leitura nós vamos seguindo pistas que nos levam ao desfecho do crime. Continuem lendo a resenha e saibam mais sobre o livro baseado em uma história real.
A China estava vivendo em meio ao caos nos anos que anteciparam a Segunda Guerra Mundial, Pequim estava prestes a ser invadida por japoneses. A situação política não era amistosa quando o corpo de uma jovem britânica foi encontrado e deixou a população assombrada.

Pamela Werner era a filha de um ex-cônsul britânico, ela era uma jovem muito independente e que desde cedo aprendeu a se cuidar sozinha. A mãe de Pamela morreu antes que a filha pudesse conhecê-la e o seu pai estava sempre viajando a trabalho. Pamela tinha um comportamento rebelde e havia sido expulsa de alguns colégios por onde passou. Uma noite ela não voltou para casa e o pai ficou preocupado, passou a noite procurando pela filha e o que encontrou pela manhã o perturbou durante todos os dias de sua vida.
Pamela foi brutalmente assassinada, ficou completamente desfigurada. Ela foi espancada e teve o corpo mutilado, o seu sangue foi drenado e alguns órgãos foram retirados. A visão do cadáver era terrivelmente assustadora. Uma multidão se aglomerou em volta do corpo e quando Edward Werner (pai de Pamela) chegou ao local viu a sua própria vida acabar naquele momento.

Os detetives Han (polícia chinesa) e Richard Dennis (ex-membro da Scotland Yard) assumiram a investigação e, mesmo com pouquíssimas pistas, seguiram em busca do responsável por tal atrocidade.
"Os dois homens já haviam visto muitos cadáveres e corpos mutilados antes. Os dois já tinham lutado em várias guerras [...]. Mas, agora, eles estavam olhando um para o outro incapazes de pronunciar uma única palavra frente ao horror que eles tinham diante de si: o coração de Pamela fora retirado; ele fora arrancado de seu tórax aberto."
O tempo passou, a polícia fez pouco avanço e o caso continuou sem solução, o que levou o pai de Pamela a fazer uma investigação particular. Edward Werner descobriu personalidades importantes envolvidas com prostituição e drogas, além de entender que a polícia não estava, de fato, querendo encontrar o assassino (ou assassinos) de sua filha, pareciam estar encobrindo os rastros.
Minha impressão
O que mais me deixou chocada com esse livro foi saber que é uma história real que foi reconstruída por um pesquisador. Paul French leu uma biografia que tinha uma nota no rodapé falando sobre o assassinato de Pamela e não conseguiu tirar a história da jovem de sua cabeça. Começou, então, a fazer inúmeras pesquisas sobre o caso e se deparou com cartas em que o próprio Edward Werner (pai de Pamela) expunha as suas descobertas na inútil tentativa de desmarcarar os envolvidos no crime. 

Durante anos, o pai de Pamela investigou sozinho e sem apoio do governo. Todas as vezes que ele tentava levar algum novo fato que havia descoberto ele era expulso. Esse assassinato cruel foi tratado com descaso pelas autoridades, o pai dela foi quem conseguiu reunir detalhes suficientes para dar um fim ao caso. Porém, ninguém jamais lhe deu crédito e o caso foi arquivado. 

Meia-Noite em Pequim é um livro que nos mostra um terrível assassinato real que aconteceu há muitos anos e que permaneceu esquecido. A obra é muito detalhada e com quase nenhum diálogo, o que pode fazer com que a leitura demore um pouco mais para ser finalizada, mas que vale a pena. Com a leitura podemos acompanhar paralelamente ao caso de Pamela a história de um país sendo contada. Nós vemos como era a China antes e durante a Segunda Guerra Mundial e como Pequim reagiu à guerra. 
"Desde o começo, acreditei ser importante que Pamela Werner não fosse esquecida e que algum tipo de justiça, ainda que tardia, fosse garantida a ela." Paul French, em uma nota no fim do livro em que conta como foi a construção de Meia-Noite em Pequim.
Minha nota para o livro

15 comentários:

  1. Ola,
    Tudo? Você conseguiu chamar minha atenção a partir do momento que colocou é uma história real. Menina isso aconteceu mesmo? Que coisa! Pelo que vi no livro temos até fotos ne? Mas dai fiquei pensando se foi real será que esse caso teve solução, porque na vida real não é tão fácil assim resolver e achar os culpados. Enfim., gostei da dica. Anotada.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com.br/2017/09/outlander-viajante-do-tempo-de-diana.html#comment-form

    ResponderExcluir
  2. Uau. Estou pasma ao ler tudo isso, bem difícil digerir.
    Não conhecia o livro e fiquei muito interessada, ainda mais por ser uma história real.
    Não deve ser uma leitura fácil.
    Obrigada pela dica ❤
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Caramba, o livro parece ser chocante, principalmente por se tratar de uma história real... Fiquei curiosíssima!

    ResponderExcluir
  4. Baseado em fatos reais... já quero.
    Gostei muito deconhecer o livro e saber de toda pesquisa envolvida para a escrita dele.
    Se tem um bom conteúdo acredito que a escassez de diálogo não atrapalhe, adoraria ler.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Beatriz,
    Também estou chocada de saber que se trata de uma história real! Coitada da moça, ela foi muito maltratada! Fiquei curiosa pela leitura, mas não sei se eu teria estrutura pra ler o livro, porque só de pensar na morte dela eu fico com arrepios!
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  6. Uau, que história! Fiquei mais curiosa ainda por ser baseada em fatos reais, estou indignada com esses policiais por terem desistido do caso e de não terem dado crédito ao pai da Pamela. Eu não conhecia esse livro, mas espero conferir um dia. Sua resenha está ótima, obrigada pela dica. Bjss!

    ResponderExcluir
  7. Hey Bia,
    Ainda não conhecia esse livro, mas WOW, que premissa fascinante é essa? Como assim o livro foi baseado em algo real e pesquisado para ser posto num livro.
    Espero ter a oportunidade de ele e me encantar com esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Beatriz!
    Caramba, essa história é pesada, hein? Pelo visto, mostra que muita coisa continua a mesma, como o descaso com o assassinato de uma mulher, que é ainda pior quando existe interesse em manter os assassinos impunes... Não sei se teria estômago pra ler, mas vou anotar a dica.
    Bjos!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  9. Oii!

    Que livro denso, né?? Eu não conhecia e não sei se teria coragem para ler. Mas eu gostei ler por sua visão mais sobre a obra. Muito bacana o trabalho desse pesquisador...

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  10. Como vai, Beatriz?
    Não conhecia o livro, mas amei a ideia dele.
    Além de trazer mistério, suspense, um crime chocante, duas policias trabalhando em conjunto, o que já sabemos que não dá certo, um pai atrás de justiça, temos um cenário político e histórico. Deve ter sido uma leitura e tanto! Amei. Se eu tiver a oportunidade de ler esse livro, faço sem pensar duas vezes. Fiquei curiosa para saber quem cometeu o crime e com qual motivação. Sucesso para você e para o blog. Boas leituras para nós. Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Oi! Que premissa fascinante! Fiquei impressionada por trazer um enredo assim, ainda mais por ser baseado em fatos reais.
    Suspense é um dos meus gêneros favoritos, então vou anotar a dica aqui. Beijos !

    ResponderExcluir
  12. Isso da obra ser muito detalhada e com poucos diálogos seria complicado para mim, principalmente por não ser fã de histórias com assassinatos, principalmente um tão brutal como esse, nem com conteúdo histórico tão presente... Mas me pareceu uma ótima dica para quem curte livros do gênero, que é o caso de uma amiga que fará aniversário nos próximos dias, rs, então indicação anotada!

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Também fiquei chocada ao ler aqui que se trata de uma história real. Meu Deus, que crime mais absurdo! Um ponto negativo para mim seria esse detalhadamento, não curto muito livros desse estilo, a leitura se torna muito cansativa para mim. Mas adorei poder conferir a sua resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia. Achei super interessante a història, tento achar nos mapas do google a torre da raposa, a muralha tàrtara, a chuapan hutong e a armour factory, todas sem sucesso. Se alguém conseguir achar, passa a localização aì

    ResponderExcluir
  15. Bom dia. Achei super interessante a història, tento achar nos mapas do google a torre da raposa, a muralha tàrtara, a chuapan hutong e a armour factory, todas sem sucesso. Se alguém conseguir achar, passa a localização aì

    ResponderExcluir