12 de setembro de 2017

[Resenha] Casei. E Agora?

Título: Casei. E Agora?
Autora: Tatiana Amaral
Editora: Pandorga
Páginas: 224
Ano: 2016
Adicione ao Skoob
*Cortesia da editora


Sinopse: Cléo uma mulher bonita e inteligente, viaja para Las Vegas com suas melhores amigas, após seu noivo decretar que só iria se casar, caso eles ficassem 30 dias afastados, sem contato algum. Arrasada com a notícia aceita a proposta de suas amigas e viaja a Las Vegas, sem pretensão alguma e contando os dias para voltar aos braços de seu noivo. O que ela não sabia era que sua vida iria mudar totalmente, a partir do momento em que conhece Douglas, o homem mais bonito e sedutor que já conheceu, e que ele, por causa de uma noite de bebedeira, iria se tornar o seu marido. O que fazer agora? Como voltar aos braços de seu noivo? Será que ela ainda ama seu noivo? Afinal, ela havia casado em Las Vegas.

Resenha
Cléo mora na Califórnia há sete anos, namora com John - seu primeiro namorado - desde os quinze anos e eles estão prestes a se casarem. Mas o noivo deu uma condição para o casamento se realizar: eles teriam que passar um mês separados e sem qualquer contato, levando uma vida de solteiros (hein?). A desculpa esfarrapada dele foi que como nunca se relacionaram com outras pessoas eles precisam de novas experiências.
"Ele acreditava que, apesar da certeza do amor que sentia por mim, não tínhamos vivido outras experiências. Sempre tinha sido apenas nós dois, o tempo inteiro, e isso, de acordo com os pensamentos dele, não era saudável em um relacionamento."
Cléo tem ótimas amigas e, claro, nenhuma delas gostou dessa ideia e todas tentaram fazer a amiga enxergar o absurdo que foi essa proposta, mas ela não aceita o que as amigas lhe dizem e decide aceitar. As amigas conseguem convencê-la a viajar para Las Vegas para aproveitar esse mês também, elas acreditam que logo a Cléo vai cair na real.
Cléo só queria que o mês terminasse para que ela pudesse voltar para John e eles se casassem, ela não estava com ânimo para nada, estava arrasada, o seu amor por ele a deixava cega. Só que a sua "despedida de solteira" estendida estava acontecendo em Las Vegas e as amigas não a deixariam ficar largada na cama, chorando e se entupindo de besteiras, elas animavam a Cléo e a levavam para sair.

Foi em uma dessas noites que algo completamente inesperado aconteceu e mudou a vida de Cléo para sempre. Elas haviam conhecido um grupo de rapazes e um deles se interessou bastante pela história de Cléo. Douglas havia acabado de sair de um relacionamento em que havia sido traído e estava desolado. As amigas da Cléo percebem a oportunidade perfeita para ela ter as suas próprias novas experiências ao lado de Douglas, mas ela não quer usar o rapaz e nem ser o remédio para o coração partido dele.
Cléo realmente se atraiu por Douglas e se culpou por isso, afinal, ela estava noiva (mesmo sabendo que o babaca do John estaria se divertindo com qualquer uma) e tinha o sonho de se casar. Cléo e Douglas se esbarram novamente, eles dois vão a uma boate, bem além da conta e acabam se casando!!! Isso mesmo, depois de uma noite de bebedeira os dois se casam!

Bom, acontece que no dia seguinte a Cléo não lembra muito da noite anterior, a única coisa nítida em sua mente é o momento em que disse o seu "sim" em uma capela. Começa, então, uma verdadeira aventura para anular o casamento. Cléo e Douglas querem corrigir o erro, mas quanto mais tempo passam juntos mais eles se afeiçoam um ao outro.
Minha impressão
Olha, eu amei o livro, sério, amei mesmo! Só que o epílogo me deu uma baita raiva. Teria sido tão melhor sem ele. Bom, acho melhor eu me explicar, né? É que nele vemos notas de alguns personagens sobre situações que aconteceram, eles revelam os segredos por trás de tudo o que lemos e eu não gostei dessas revelações. Era um romance bem fofo e esse epílogo estragou isso para mim, o que me deixou muito chateada. Mas, ainda assim, eu gosto do livro. 

Eu tenho gostado da escrita da Tatiana Amaral e me divertido com as suas histórias, com esse livro eu também me diverti e shipei Cléo e Douglas o tempo todo. No começo eu achei que não ia conseguir me envolver com os personagens e que ia ficar com raiva da Cléo, como assim o noivo (John) impõe que para se casar eles precisam viver um mês de solteiros e ela aceita isso? Mas ela foi me ganhando e gostei bastante do desenvolvimento dela na trama. 

Achei uma história bem louca, me lembrou o filme Se Beber, Não Case e dei altas gargalhadas, mas achei alguns momentos meio exagerados, pequenas situações que me incomodaram um pouquinho, mas nada que me fizesse querer parar de ler o livro ou não gostar dele. Como eu já disse, amei!

Minha nota para o livro

6 comentários:

  1. Olá Beatriz!
    Não conhecia o livro, mas gostei de saber mais! A sinopse me chamou a atenção e a sua resenha me deixou super curiosa, ainda mais que falou que é divertido e riu!! ^^
    ahh, e eu ameei a sua visita lá no meu blog! Obrigadaa
    O seu é lindo!! Já estou seguindo :)
    beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem? Achei a leitura agradável, um legítimo passatempo literário. Não tenho feito esse tipo de leitura mais, mas acho que é legal para desopilar, por causa das cenas engraçadas. Não sei se leria, mas fiquei feliz por saber sobre a obra. Me lembrou um filme nacional que vi há muito tempo. Gostei muito da resenha :)

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Beatriz, me lembrei do filme bem casados. hahahaha
    Acho que nunca li nada da autora, mas amei a história.
    Que louca essa história de beber e casar, tão típico de Vegas.
    Que pena que o epilogo tirou um pouco da magia, mas mesmo assim me interessei em ler.

    ResponderExcluir
  4. Deve ser um livro interessante, um desses romances cheios de situações inusitadas que fazem a gente rir lendo. Vou procurar para ler.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  5. Oi Beatriz.
    Nossa, como assim a Cléo não vê o absurdo que é a proposto do John? Eu espero que ela tenha um bom motivo para aceitar essa proposta.
    Quando chegou na parte que ela se casa em Las Vegas e não lembra de nada depois, também me lembrou muito o filme!!! Mesmo assim, fiquei curiosa para saber como as coisas vão terminar.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Bea.
    Nossa, que desculpa bem babaca, viu, não gostei nem um pouco desse noivo dela. Não sei se shipparia Douglas e Cléo, só lendo o livro para saber.
    Vi a autora na Bienal e ela me pareceu ser super simpática!

    Beijo,
    http://pactoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir