2 de novembro de 2016

[Resenha] Até Você Saber Quem É

Título: Até Você Saber Quem É
Autor: Diogo Rosas G.
Editora: Record
Páginas: 224
Ano: 2016
Skoob: Adicione
*Cortesia da editora


Roberto nos conta em detalhes como se tornou o único sobrevivente de um ato violento, é um relato surpreendente e intrigante. Roberto fala sobre o seu amigo Daniel Hauptmann, um escritor que no auge de sua fama, acaba se tornando o principal personagem de uma história aterrorizante. Continue lendo e saiba mais sobre a obra.
Roberto é um grande amigo de Daniel, presente em todos os principais momentos da vida do escritor, Roberto é o seu braço direito e acompanha a criação de uma obra que se tornaria uma das mais vendidas e que alavancaria a literatura nacional. A carreira do autor foi marcada por um começo difícil e falta de apoio da família, mas quando um editor entra em contato para assinar um contrato de publicação, a obra ganhou o espaço que merecia, inclusive no mercado internacional.

Daniel é um escritor curitibano (que não gosta da cidade) que estava obcecado por superar a famosa obra de Guimarães Rosa, O Grande Sertão: Veredas. Segundo Daniel, na literatura Brasileira, não existe um livro que mostre de maneira correta a figura do Demônio. Nas suas diversas pesquisas sobre o assunto, ele sempre era conduzido para o livro de Guimarães Rosa e se empenhou para superá-lo, pois ao seu ponto de vista, a obra parecia ter algo que não estava certo. Sim, ela afirmava que era um livro que falava sobre o Demônio, mas não com os devidos créditos, intensidade ou até mesmo realidade e era aí que Daniel queria superar a obra.
Após muitos anos de estudos e anotações, seu livro, Os diálogos do castelo, foi finalizado e enviado para análise de algumas editoras. Durante todo esse processo, Roberto esteve ao seu lado, aguentando o mal humor do amigo, a levando a "firma" muitas vezes sozinho e apoiando Daniel. Quando uma grande editora fechou contrato para a publicação do livro, em pouco tempo a obra atingiu números elevados de venda e Daniel se consagrou como escritor. Mas sua obsessão só aumentava com o sucesso. Sofrendo de uma forte insônia, Daniel passava as noites em claro e dormia por poucos minutos, o que lhe rendia muitas horas para pensar e se aprofundar no tema.

Enquanto Daniel se definhava, Roberto estava ao seu lado, tentando lhe ajudar ao mesmo tempo em que vivia seus próprios problemas. Quanto mais os dias se passavam, mais Daniel adentrava em um caminho confuso, já beirando a insanidade. Todos ao seu redor não conseguiam mais lhe entender, Daniel parecia seguir sozinho em seus pensamentos, acompanhado por alguém que apenas ele era capaz de compreender ou enxergar.
Após vinte anos de publicação de seu livro, Daniel já não é mais a mesma pessoa. A editora prepara um edição especial para a comemoração, um evento é organizado, uma festa particular acontece e... A explosão iminente da loucura de Daniel se dá em um ato macabro e aterrorizante. Mortes, muito sangue e apenas um sobrevivente, Roberto, que também fora atingido mas sobreviveu para contar a cruel história.
Minha impressão
Uma obra fascinante e que apresenta um cenário, no mínimo, intrigante. Até Você Saber Quem É não é uma trama carregada de ação ou com muitas reviravoltas, é uma obra brilhante, que traz as memórias de Roberto, não apenas sobre o amigo Daniel e sobre a tragédia, mas de sua própria história também. Uma obra maravilhosamente bem escrita e desenvolvida, com acontecimentos históricos inseridos nas páginas, que dão ao livro um ar de realidade. A maneira como tudo nos é contado, dá a impressão que estamos lendo uma biografia de alguém que realmente existiu. 

O livro tem uma linguagem muito clara e é possível perceber nas entrelinhas algumas simbologias. A maior de todas é o desgosto de Daniel por Curitiba, a sua necessidade de fugir do lugar, e de Roberto retornado para a cidade. Ao finalizar a leitura, fica nítido que a situação não é bem essa, Curitiba é apenas um simbolo para a verdadeira questão e, claro, para entender o que estou falando, somente lendo o livro.

A narrativa se intercala entre presente e passado e quem narra é Roberto. No passado vemos suas lembranças até o dia em que acontece a tragédia, no presente podemos ver uma redescoberta e como as coisas seguiram após o ocorrido.

Por mais que eu queira, não posso me estender muito ao falar sobre o livro. É uma obra que precisa ser explorada pelo leitor e se eu falar algo mais, pode estragar as surpresas. Eu até que falei bastante, mesmos sendo muito vaga nos comentários, mas nada foi spoiler. Enfim, é um livro altamente indicado e uma leitura incrível.

Minha nota para o livro

19 comentários:

  1. oie, nunca tinha ouvido falar nessa obra mas já fiquei muito intrigada, em primeiro lugar por se passar em um cenário nacional, e enquanto lia seu resumo também tinha essa impressão de ser até algo real, de tão intensos que são os fatos. fiquei muito curiosa mesmo com qual foi a tragédia ocorrida e espero ler para descobrir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tamara. É uma obra muito bem organizada e detalhada, durante a leitura eu fiquei o tempo todo com a sensação de que tudo isso tinha realmente acontecido. Também espero que você leia e que goste da leitura tanto quanto eu.

      Excluir
  2. Oi Beatriz, caramba, querer superar Guimarães Rosa é um pouco arrogante, não? Eu gosto de tramas recheadas de ação, que nos tira o fôlego. Melhor ainda saber que é uma obra nacional. Gostei de você não ter dado spoiler, odeio quando isso acontece e tira a graça do livro. Dica anotada! Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, é arrogante sim, mas o Daniel é meio doido mesmo.
      Olha, não é um livro cheio de ação mas nos tira o folego em alguns momentos sim, principalmente no dia da tragédia. É uma excelente leitura e espero que você goste.

      Excluir
  3. Olá
    Eu confesso que eu não conhecia a obra, mas fiquei até um pouco interessado ao término de sua resenha, apesar de não curtir muito livros de memórias e coisas do tipo. Fiquei feliz em sabe é que passa no passado e presente ao mesmo tempo, isso absorve mas coisas!sobre a capa, não posso dizer muita coisa, afinal ela está bem simples mas bem bacana, espero poder ler. Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá!!

    Deixa ver se eu entendi. O cara fez um livro e era obcecado por tentar superar a obra grande Sertão veredas é isso? kkkkkkkkkkkkkkkk No começo achei que era uma piada e que esse não era o intuito dele, mas relendo sua resenha eu vi que era isso mesmo e o cara foi doido o suficiente para tentar fazer isso.

    Ok! Acho que sim, é psosível haver obras que batam os clássicos, mas tentar fazer algo com essa pretenção acho que para mim já é demais, acho um pouco de loucura.

    Outra coisa que me chamou atenção foi o fato do autor odiar Curitiba... não sou de lá, mas a cidade é linda né?

    Estou com vontade de ler só para conhecer um pouco mais das loucuras e devaneios do cara.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Então, é preciso deixar claro que quem tenta superar a obra de Guimarães Rosa e que também não gosta de Curitiba, é o personagem Daniel, um escritor e não o autor do livro, Diogo Rosas G. Sim, o Daniel foi muito pretensioso ao tentar superar a obra, mas no contexto do livro percebe-se que ele já não bate muito bem das ideias kkkk

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    Antes mesmo de ler sua opinião, já estava totalmente envolvida com a história , me intrigou demais a obsessão dele com a obra de G.R e com seu próprio livro.
    Agora estou aqui me perguntando que tragédia foi essa?
    Vou ler com certeza!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Nunca ouvi falar desse livro, mas amei o plot, é bem dentro do tipo de leitura que gosto. Um livro que fala de um livro, eu amei. Olha menina, eu sei o quanto é difícil escrever sobre livros assim sem dar spoiler. Eu amei a dica, e assim que conseguir diminuir a pilha por aqui irei atrás desse.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Gente que premissa... fiquei muito interessada na obra. Parece ser muito mais que uma história de suspense e assassinato. Me lembrou thriller psicológicos como Clube da Luta, além de também parecer se tratar de um drama. Curti!

    Sempre me surpreendo com livros nacionais. Eles trazem originalidade. Quero ler a obra em breve e espero gostar da leitura tanto quanto você.
    Abs ^^

    ResponderExcluir
  9. Oie...
    Não conhecia a obra, mas, confesso que fiquei enfeitiçada por sua resenha! A premissa é muuuuiiiito interessante e todo esse suspense envolto na obra deve entreter demais o leitor.
    Adoro quando o blogueiro fala que não pode expandir demais a resenha para não atrapalhar uma possível leitura, pois, sempre são obras bem movimentadas.
    Dica anotada!

    ResponderExcluir
  10. Tinha ficado confusa ao ler a resenha, mas depois percebi que se trata de um livro dentro de um livro, hahaha. Achei curiosa a história, bem intrigante essa forma de narrar, adoro quando os autores fazem este tipo de coisa. Não sei se leria no momento o livro, já que pelo que você falou não tem tantas reviravoltas, e no momento estou precisando de leituras fortes, mas com certeza anotarei a dica.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  11. Juro que inicialmente eu achei que era um livro biográfico, até fiquei meio confusa, até perceber que era a história de um escritor. Adorei isso, imagino como deve ser gostoso ler um livro sobre outro livro, incrível. Ainda tem um sespensezinho pra melhorar as coisas. Não conhecia o título, mas adorei conhecer.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Bea,
    Nossa fiquei vidrada no resumo, até que pá! Aparece um Daniel completamente insano. Não esperava por isso, quando comecei a ler sua resenha. A história é quase real e gosto disso. Fiquei bem curiosa para saber o motivo de apenas Roberto ter sobrevivido, mas não sei se preencherá minhas expectativas referente a Daniel, já que é Roberto que narra. Mas ainda assim, adorei a dica é com certeza já anotei aqui.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  13. Oi Bea, tudo bem?
    Ao ler sua resenha e sua impressões percebi que o livro é meio monótono e esse tipo de livro não flui comigo, por isso prefiro dispensar a dica. Por mais que vc tenha gostado e sei que não me agradaria.

    ResponderExcluir
  14. Fiquei intrigada com a descrição do cenário nacional e o tamanho da realidade acolhida en apenas um resumo! Quando vc citou que há reviravoltas e no final lembrou que não iria se estender ei já estava em choque para saber o que aconteceu com Daniel e Roberto!
    Ótima dica!
    Bjs
    Amanda Melo comentando pelo I Love my Books.

    ResponderExcluir
  15. Oi Beatriz,
    Achei a premissa desse livro bem interessante. Mesmo a obra não tendo reviravoltas, vou anotar a dica, pois gosto de obras que abordam a memória de pessoas.
    Fiquei bem intrigada para saber o que acontece ao longo da trama e acho que, quando ler, poderei definir o livro como fascinante, como você o fez.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Daniel era um escritor bastante ambicioso, hein! Superar "O Grande Sertão: Veredas", de Guimarães Rosa não é para qualquer um. Gostei muito da premissa da obra. Gosto de livros que inserem acontecimentos históricos, pois esse ar de ralidade me agrada muito. Ótima resenha!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  17. Oi Beatriz, tudo bem?
    Uau eu estou mega curiosa com esse livro, fiquei intrigada com a trama violenta e com toda certeza estou querendo lê-lo loucamente. Eu sou suspeita de falar pois amo livros assim e esse que trás as memórias de uma tragédia, me deixa fascinada. Ótima resenha!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir