25 de julho de 2017

[Resenha] Os Deuses da Culpa

Título: Os Deuses da Culpa
Autor: Michael Connelly
Editora: Suma de Letras
Páginas: 344
Ano: 2017
Adicione ao Skoob
*Resenha postada originalmente por mim no blog Thays M. de Lima - Cortesia da editora.

Sinopse: Quando o advogado Mickey Haller recebe a mensagem Me liga urgente 187, o código penal para assassinato logo chama sua atenção. Casos assim são sempre os mais complicados e os que pagam melhor, o que significa que ele não pode falhar.Mas quando descobre que a vítima é uma ex-cliente, uma prostituta que ele ajudou a tirar das ruas, Mickey sente que sua reputação está em jogo. A vítima estava de volta a Los Angeles e de volta à prostituição mas por quê de repente, Mickey percebe que, em vez de salvá-la, pode ter sido ele a colocá-la em perigo. É hora de confrontar seu passado, e Haller precisará de todo seu talento e esperteza para cuidar de um caso que pode ser sua redenção ou a prova de toda a sua culpa.

Resenha
Michael Haller é um advogado que pega os piores casos de defesa e isso o deixou com uma péssima fama. Os seus clientes são sempre aqueles em que todo mundo sabe que eles são os culpados e ficam indignado por terem alguém os defendendo. Michael sabe que a maioria dos casos que pega ele não vai ganhar, mas tem as suas estratégias para conseguir acordos e aliviar um pouco a pena.

Ele é um advogado experiente e que faz o seu trabalho muito bem, não importando quem seja o cliente ou o crime que ele tenha cometido. Michael apenas faz o que foi contratado para fazer. Mas paga um preço alto por isso. Vive com o desprezo da filha. Ela, assim como muita gente, não aceita o fato de que o seu pai defenda sujeitos que mereciam mofar na cadeia.
"O lado ruim é o cliente. Embora eu não tenha a menor dúvida de que gente inocente também é acusada de assassinato, na maioria dos casos a polícia e a promotoria estão no rumo certo e só resta a você negociar ou atenuar a duração e os termos da sentença. Passar esse tempo todo sentado ao lado de alguém que tirou uma vida nunca é uma experiência agradável."
Michael recebeu uma proposta para pegar um caso de assassinato, até aí nada demais, estava acostumado. Mas quando ele descobriu que a vítima foi uma ex-cliente as coisas mudaram. Gloria era uma prostituta que o contratou algumas vezes, acontece que ele se afeiçoou a ela e até chegou a lhe dar dinheiro para sair das ruas e se mudar para algum lugar onde poderia começar uma nova vida.

Durante anos ele acreditou que ela estava bem, até chegou a receber cartões postais dela, mas  tinha acabado de descobrir que havia sido engando e que ela jamais deixou a vida de prostituta. Gloria foi encontrada morta em seu apartamento e o acusado de tê-la matado é um cara chamado Andre La Cosse. Andre é uma espécie de cafetão digital, ele é o responsável por administrar sites e redes sociais de acompanhantes de luxo e recebe um certo valor pelos programas de seus clientes.
Michael percebe que esse caso vai além da acusação de Andre e que o seu cliente pode estar sendo usado para encobrir algo muito maior. Há alguns anos, Gloria foi testemunha em um caso sobre um cartel de drogas e ajudou a colocar atrás das grades um homem perigoso. Quanto mais Michael investiga sobre o assassinato de Gloria, mais ele entende que alguém queria que ela ficasse de boca fechada.

Michael tem nas mãos um caso raro em que acredita na inocência de seu cliente e fará de tudo para conseguir inocentá-lo. Mas ele entrou em um esquema muito grande e perigoso, quem está por trás de tudo não quer saber de um advogado fuçando nas suas coisas e não vai deixar isso barato.
Minha impressão
Eu sou fascinada por um bom livro policial e Os Deuses da Culpa conseguiu prender a minha atenção desde a primeira página. O enredo é muito bem elaborado e se mantém convincente e completamente envolvente até o final. 

Connelly nos leva para dentro das rotinas de um julgamento e da vida de um advogado. Podemos ver o sofrimento de Michael ao ser rejeitado pela filha e entender melhor como é o cotidiano de alguém que ganha a vida defendendo criminosos. 

A maneira como o autor conduziu a trama é exemplar, com doses certas de suspense e fazendo as revelações nos momentos exatos, assim ele permite que o leitor crie as suas dúvidas e não deixa as coisas ficarem óbvias demais. Eu gostei muito de como o advogado foi investigando e solucionando o caso, ele viu uma possibilidade e a agarrou, fez o que acreditou ser o certo. 

É um livro que eu recomendo e com certeza quem gosta de livros policiais vai se envolver com essa leitura. 

Minha nota para o livro

15 comentários:

  1. Ooi Beatriz!
    Não costumo ler muito do gênero, mas algumas poucas obras ainda chamam minha atenção. Esse foi um deles, principalmente por parecer ser tão envolvente. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia essa história, adoro livros policiais e repletos de suspense! Fiquei super curiosa para saber o que a Gloria fez e quem mandava os cartões postais para ele rs. Se não for mais de um livro, com certeza lerei assim que conseguir

    ResponderExcluir
  3. Oii
    Eu gosto do gênero, mas confesso que leio pouco. Adoro quando o autor consegue fazer uma trama tão bem feita que fica difícil prever o final. Também sou destas pessoas que não entendem como um advogado pode defender uma pessoa que é super obvio que é a culpada, mas, alguém tem que fazer o serviço né? hahaha
    Vou deixar anotado. =)

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  4. Oi Beatriz!
    Amooo livros policiais e não conhecia Deuses da Culpa, a dica já está anotada!! Sua resenha me deixou curiosa para saber o que acontece na trama, adorei a recomendação.
    Beijos!
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
  5. Oi Beatriz,
    Também amo um bom livro policial e me interessei muito pela leitura. nunca li livros do gênero que abordassem a visão de um policial sobre o assunto, por isso a dica está mais do que ANOTADA!
    Gostei muito da resenha!
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  6. Olha, nunca li nada do autor, mas sempre que vejo as capas dos livros dele, eu me lembro de Coben, não sei porque....
    Todos falam que a escrita dele é ótima, e se for tão boa quanto de Coben, eu to dentro.
    Segundo sua resenha, o livro é ótimo e eu acho que vou ter que anotar esse para próxima leitura! ;)
    obrigado pela dica!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Bia!
    Gosto bastante dessas histórias que mostram a rotina de advogados e fiquei bem curiosa sobre este livro, só não sei se lerei tão cedo :(
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Beatriz, o gênero é um dos meus favoritos. Eu não tinha visto o livro ainda e fiquei bem interessada nele. Entendo a filha do advogado, também me incomodaria o fato de meu pai defender pessoas onde a cadeia seria o ideal, mas enfim...
    O mistério sobre a morte da prostituta me deixou bem curiosa, e vou anotar a dica para poder descobrir tudo a respeito.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Adoro o Connelly, ele é super envolvente na escrita e sua resenha deixou isso claro, acho que vou encarar esse depois de terminar os do Grisham.

    ResponderExcluir
  10. Ola Beatriz eu adoro livros policiais sendo bem estruturados prendem demais a atenção do leitor, lendo sua resenha acredito ser esse o caso, a sinopse em si já chama muito atenção para saber quem afinal é o assassino e como irá se portar nosso investigador carregando uma culpa. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  11. Oiee, de cara já confesso que não sou uma leitora do genero policial e por isso não me interessei muito pelos livros, porem as vezes acabo lendo uma coisa ou outra e sempre me surpreende por como me prendo nelas, essa me parece ser uma ótima dica e pelos seus elogios tenho certeza que iria gostar!

    xoxo

    ResponderExcluir
  12. Mas gente!!!! que livro mais interessante!!! não é um gênero que eu tenha o hábito de ler, mas eu gosto muito, e sua resenha me mostrou que to perdendo tempo viu...
    adorei a indicação e amei a sua resenha!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi. Tudo bem?
    Não conhecia o livro, achei a capa interessante. Infelizmente não me dei bem com livros policiais, mas a premissa é interessante. Fico feliz que a história tenha te prendido do inicio ao fim... ótima resenha, muito bem escrita, ótima estruturação. Parabéns

    ResponderExcluir
  14. Achei interessante a obra não apenas pela questão investigativa, do suspense, mas também pela parte de mostrar o outro lado do advogado de defesa. Entendo perfeitamente a reação da filha dele e vai ser legal ler sobre os pensamentos do protagonista.

    ResponderExcluir
  15. Hello!!
    Assim como vc tb sou loka com livros de suspense policial, nada me prende mais do que um enredo bem amarrado e com pistas sendo jogadas aos poucos.
    Nao conhecia esse livro da Suma e fiquei muito curiosa, vou com certeza ler depois dessa resenha.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir